NOITE DE GALA E MÁSCARAS COMEMOROU OS 90 ANOS DA EBAHL

Em grande estilo foi comemorado no último sábado (28) o aniversário de 90 anos da Escola de Belas Artes. Com a presença de autoridades e mais de 100 convidados, o Baile de Máscaras promovido pela instituição reuniu entusiastas da arte, além de antigos e atuais professores e alunos da tradicional Escola.

Sete ambientes foram preparados na sede da EBAHL para receber os convidados: duas salas de estar, dois bistrôs, uma sala multimídia, a galeria de arte e o salão principal. Dividido nestas sete salas, o público pôde desfrutar do coquetel oferecido pela Escola, assistir antigas produções e espetáculos da Ebahl em vídeo, dançar ao som de música ao vivo e prestigiar as intervenções artísticas realizadas por alunos e professores.

Após o brinde proposto pela diretora da Escola de Belas Artes, Beatriz Duarte, que reuniu todos os convidados no salão principal, a bailarina Vanessa de Oliveira apresentou “A Morte do Cisne” de Camille Saint-Saëns, acompanhada pelo soprano Fernanda Miki e pianista Tomás Storino. Mais tarde o tenor Giovani Corrêa subiu ao palco junto ao soprano e pianista para apresentar duas obras de “O Fantasma da Ópera”, musical composto por Andrew Lloyd Webber enquanto, simultaneamente, os bailarinos Eliel Bandeira e Ana Paula Tubino dançaram e interpretaram ao som das consagradas canções da peça.

Enfatizando a satisfação da atual direção da Escola em estar à frente desta instituição há três mandatos, o Baile teve como objetivo, além de comemorar o aniversário, reunir as personalidades que marcaram a história da Ebahl. Desta forma puderam se encontrar as antigas e novas gerações que freqüentam este magnífico espaço de arte-educação que é a Escola de Belas Artes, confraternizando muito mais do que a arte, e sim o orgulho em fazer parte da grande família EBAHL. A festa, que repetiu o sucesso do baile realizado nos 85 anos da Escola, foi promovida com apoio da Supervisão Cultural da SMEC e Associação de Amigos da EBAHL. Aos presentes foi gosto daqueles raros momentos em que não há divisão entre artista e público, todos são platéia, e o espetáculo é a EBAHL e seus 90 anos de história.

 30.04.12

Fernanda Miki


Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: