Sobre a EBAHL

Info matrículas

ESCOLA DE BELAS ARTES “HEITOR DE LEMOS”

– RIO GRANDE –

1922 – 2014

logo belas

A atual Escola de Belas Artes Professor “Heitor Figueira de Lemos”, instituição municipal da cidade do Rio Grande, originou-se de uma lei que deu essa denominação à Escola de Belas-Artes Municipal, originária esta da transmutação do Conservatório de Música do Rio Grande, ordenada por lei competente.

O Conservatório de Música do Rio Grande foi criado pelo Centro de Cultura Artística do Rio Grande do Sul, sob os auspícios da Prefeitura Municipal da Cidade do Rio Grande. Sua inauguração efetivou-se em 1º de abril de 1922, no Salão do Clube Beneficente de Senhoras, então existente e localizado na Rua General Câmara. A esse ato compareceu grande número de pessoas pertencentes à sociedade rio-grandina. Foi ele presidido por Alfredo Soares do Nascimento que, na ocasião, ocupava o cargo de Intendente Municipal e se encontrava ladeado por Tasso Bolívar Dias Correia, que fora designado diretor do novo Conservatório; Guilherme Halfeld Fontainha e José Corsi, diretores do Centro de Cultura Artística do Rio Grande do Sul, e como tal, contratantes da nascente escola de música junto à Prefeitura Municipal; Antônio Leal de Sá Pereira, diretor de Conservatório de Pelotas, e Pedro Pinto da Silva, convidado para orador oficial da solenidade.

Ao incluir entre seus cursos de música, outros de artes plásticas e mais tarde dança, o Conservatório de Música do Rio Grande ampliou a esfera de sua atividade didático-artística e consequentemente, alterou sua finalidade inicial, que se circunscrevia ao ensino de música, pelo que foi transformado em Escola de Belas-Artes.

Após o falecimento de Heitor Figueira de Lemos, ocorrido na cidade do Rio de Janeiro, em 1965, anteriormente aposentado, a Prefeitura Municipal do Rio Grande, em reconhecimento aos valiosos serviços profissionais por ele prestados à instituição municipal, aprovou e sancionou uma lei que determinou, em 1965, passasse essa entidade a denominar-se Escola de Belas Artes Professor “Heitor Figueira de Lemos”.

A Escola, pertencente à Secretaria de Município da Educação, juntamente com a Associação Amigos da EBAHL tem por objetivo proporcionar o ensino de Arte, nas Áreas de Música, Dança e Artes Plásticas, visando a formação do educando para o desenvolvimento de suas potencialidades como elemento de auto realização e preparação para o exercício consciente da cidadania e profissionalização.

A EBAHL conta com o Grupo de Dança e Conjuntos Instrumentais que se apresentam em várias atividades artísticas e beneficentes; durante todo ano letivo a Galeria Breche da Escola expõe trabalhos de Artistas Plásticos e alunos dos cursos de Artes; possui uma biblioteca especializada em dança, música e artes plásticas, oportunizando a comunidade, constante vivência com os vários segmentos artísticos; e também o Auditório “Ewerton de Medeiros” que é um espaço aberto às apresentações da Escola, destinado a recitais, concertos e eventos culturais.

Atualmente, a Escola oferece 20 modalidades entre cursos, oficinas e atelier, fazendo parte desta estrutura 34 profissionais e aproximadamente 420 alunos, todos envolvidos em elevar a cultura e a arte rio-grandina.

Apesar de o tempo ter passado, a Escola de Belas Artes “Heitor de Lemos” continua sendo uma Instituição jovem, com a alegria permanente de suas atividades artísticas e o entusiasmo brilhante de seus professores, alunos e funcionários.

Veja aqui as últimas notícias da EBAHL

Os comentários estão desativados.
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: